No mercado de trabalho, tão exigente e seletivo, o jovem precisa criar uma casca no lugar da pele, para suportar frustrações e dificuldades pelo caminho. Todos sabem que os processos seletivos são desgastantes, são duros, decepcionantes, mas é importante lembrar que as empresas valorizam aqueles que não desistem, que lutam por uma vaga incansavelmente. Esse espírito guerreiro é ideal para enfrentar todos os passos que um processo reserva.

Atualmente, muitos jovens ainda são inseguros, não conhecem o terreno que pisam. São despreparados e ansiosos demais; estão empolgados, mas precipitados, imediatistas. Os jovens precisam largar as pernas de seus pais e se prepararem para regras de convívio diferentes daquelas que encontram em casa. Eles precisam buscar independência.

Caso contrário, podem perder oportunidades do rigoroso mercado de trabalho. Vale lembrar que muitos jovens possuem diversas formações, um conjunto de habilidades e conhecimentos que forma uma vantagem somente teórica. É preciso também investir no fator comportamental, com muita paciência, compromisso, iniciativa, força de vontade, determinação e preparo, para se destacar e resistir à pressão do mercado.