Com a globalização tão em alta, os profissionais mais competentes acabam tirando proveito da situação, de forma positiva e atraente. Essa quebra de barreiras, que vemos atualmente, possibilita que esses profissionais consigam apresentar suas propostas de produtos, serviços e trabalho para diversos pontos ao redor do mundo, sem sair de casa.

Já o desenvolvimento tecnológico simplificou as condições para criar novidades e facilitou as produções, pois reduziu tempo e espaço na hora de comercializar. Outra característica da globalização é que ela provoca a igualdade de padrões de consumo, permitindo assim, o aumento de escala na produção.

Essa soma de vantagens ainda fortalece o contato direto com produtores, o barateamento da produção, o aumento da divulgação de produtos e serviços e a diminuição de fronteiras.

Portanto, os jovens devem ser protagonistas na aplicação de um novo modelo de vida, que respeite o meio ambiente e que seja sustentável, considerando reciclagem, produção de alimentos, roupas e eletrônicos. É importante, também, incentivar que empresas valorizem o meio ambiente e apresentem soluções econômicas harmoniosas com a parte sustentável.

Em resumo, os jovens precisam encontrar o equilíbrio entre o excesso de tecnologia e a importância da tecnologia para a formação e para sua carreira. Não é recomendado que o jovem seja totalmente alienado, mas é necessário saber dosar, para que não seja impactado pelo estresse tecnológico.