O Ano de 2020, como já percebemos, não está vindo de acordo com as nossas preces. Paz, dinheiro, prosperidade, tudo isso ficou lá atrás nos desejos da virada do ano. Agora, nosso foco é a saúde. Mas além do medo do Covid-19, a economia também é um fator que tem preocupado a todos.

Garantir a sobrevivência das empresas nesse novo imprevisível cenário é um desafio. É preciso cortar custos sem perder a capacidade operativa, mitigar os riscos e motivar a equipe a continuar produzindo nesse ambiente. Enfim, há uma série de pontos de reflexão e cada organização deve analisar sob sua ótica e variáveis específicas.

Neste momento, uma frase de César Souza, brilhante Palestrante e autor do livro ‘Seja o líder que o Momento Exige’, parece ser a chave a essas questões: “Não podemos ficar tentando abrir portas do futuro com as chaves do passado”. Nessa frase resume-se grande parte da solução para os problemas que muitas empresas e pessoas estão enfrentando no momento. A hora é de inovar, pensar diferente e, principalmente, permitir e desejar a mudança.

César Souza também sugere de forma customizada, como cada empresa pode se posicionar nesse momento:

1- Reposicione a estratégia e os produtos/serviços da empresa;

2- Esteja mais próximo do que nunca dos seus clientes;

3- Mobilize de forma inspiradora sua equipe;

4- Reduza de forma inteligente seus custos, cuidando mais de fluxo de caixa e rentabilidade do que do faturamento;

5- Inove de forma constante, não apenas nos produtos, mas também na gestão de clientes, parceiros e pessoas.

O momento atual mostrou a nossa capacidade de adaptação. Se estamos trabalhando de casa hoje foi porque empresas que pensaram diferente estão agora colhendo os frutos dessa inovação. As operações estão acontecendo, os pagamentos sendo feitos, reuniões sendo realizadas e equipes sendo motivadas. Hoje podemos dizer que o “home office” deu um “salto quântico” em sua aceitação e implementação nas empresas e isso será certamente um divisor de águas daqui para frente.

Não existe remédio para o que estamos passando.  O nosso desafio é estarmos sempre buscando a inovação e procurando soluções adequadas aos nossos problemas. Muitas pessoas e empresas estão ajudando, seja distribuindo conteúdo gratuito, compartilhando soluções, conhecimentos, alimentos e muitos mais. Um efeito colateral positivo dessa crise, se é que se pode dizer isso, é que ela trouxe de volta uma certa dose de altruísmo, do pensar coletivo e do olhar para o outro.

Talvez essas mudanças todas sejam nosso “novo” novo.

Valdir Scalabrin – Superintendente Geral do Instituto Via de Acesso