Segundo levantamento do IPEA, desde o ano 2.000, tem havido uma tendência de alta no desemprego entre jovens, sendo que a taxa caminha para chegar aos 50% de desempregados em breve. Levando em consideração que o futuro de qualquer empresa precisa de desenvolvimento dos jovens, os dados levantados se mostram preocupantes.

Outro dado refere-se a pesquisa Ensino Universitário, Corporação e Profissão, Paradoxos e Dilemas Estratégicos no Brasil, realizado pelo Observatório Universitário, ele mostra que mais da metade dos formados (53%) não atuará em sua área de formação após sair da faculdade.

-Mais de 1 milhão de jovens chegam ao mercado anualmente
-As vagas de trabalho não são preenchidas por falta de profissionais com boas condições de assumi-las
-Milhares de vagas são destinadas à profissionais de outros países. Trata-se de uma tendência mundial, que ocorre em grande parte dos países de um mundo globalizado.

Essas situações demonstram o paradaxo: como explicar que as gerações tecnicamente preparadas sejam tão impactadas com o desemprego, se as oportunidades ocorrem e em ritmo crescente?
Abaixo podemos elencar algumas partes desta resposta
– Apesar da facilidade criada pelo homem para viver mais e melhor, grande parte dos jovens do Brasil vivem desvinculadas dos acontecimentos e aprendizados, despreparados em relação as oportunidades
– Mesmo que alguns jovens possuam as técnicas necessárias para aproveitar as oportunidades, podem não ter o interesse pela oportunidade, devido aos seus ritos e crenças de vida exclusiva de seu meio
– Existe também o grupo de jovens bem preparado tecnicamente, porém despreparados no âmbito comportamental e não possuem estrutura para suportar a pressão e as exigências do mercado.
– O longo período de transformação que o mundo do trabalho enfrenta, pode ser outro responsável.  Neste prisma o jovem deve estar disposto a cortar o cordão umbilical e estar pronto para as oportunidades onde elas estiverem.
– A globalização é outra realidade incontestável. Qualquer pessoa pode pleitear vaga em qualquer lugar, não existe mais reserva de mercado. Ficará com a vaga quem estiver pronto para ela e perceber a transformação que o mercado enfrenta.
Neste panorama, cerca de 50% dos jovens estão desempregados, outros conseguem trabalho e muitos evoluem com consciência e determinação. É necessário ter um esforço acima da média em seus talentos, competências, persistência e estudos, para despontar no mundo corporativo.

Ao analisar jovens de 24 anos, podemos notar que em sua maioria possuem uma forte dedicação ao estudo, domínio de outros idiomas, além de vivencia no exterior. Mostram-se esforçados, com hábito de planejar, tanto a vida pessoal, como a profissional, sem medo de assumir riscos, estão dispostos a fazer mais do que o esperado, e tem forte sentido para assumir desafios que os tornem uteis à sociedade e ao planeta. É uma formula de sucesso que conta com forte empenho