É comum ver jovens que lutam por uma oportunidade, porém que desconhecem o terreno que pisam e por isso estão sempre acompanhados pelos pais. Essa é uma das características que pode demonstra a insegurança e a superproteção.  A pergunta que fica é: Qual será a reação deles no momento em que o selecionador os chamar para uma entrevista e precisarem caminhar sozinhos?

Uma parte dos jovens precisam entender o mundo novo no qual eles irão entrar e principalmente as regras de convívio que cercam este ambiente, para que não percam oportunidades do meio empresarial.  Eles chegam com excelente formação técnica, amplo domínio em outras línguas e em tecnologias, diversos cursos complementares e até mesmo vivência no exterior, o que apresenta um handicap teórico muito forte para as mais concorridas vagas. Todavia um jovem com esse currículo invejável pode não estar preparado para as exigências comportamentais essenciais para o dia a dia de uma empresa.

Coragem para riscos previamente calculados, espírito coorporativo, comprometimento com a empresa e desprendimento de energia para as tarefas, são algumas das características que compõe um jovem que oferecem vigor para enfrentar o universo corporativo, e possuem uma qualidade muito valorizada por gestores, o espírito guerreiro, fundamental para encarar as frustrações e dificuldades, integrantes ao cotidiano das empresas.

É muito difícil escolher um jovem para uma vaga, ele não possui passagem por empresas anteriores e tão pouco conhece sobre o universo corporativo. Sendo assim, vale levar em consideração sua rotina diária para colher algumas informações, assim como as que foram citadas neste texto, além de avaliar quais são as características fundamentais e quais podem ser desenvolvidas.  Dessa forma o gestor poderá encontrar variadas opções que atendam a cada perfil da vaga oferecida.