O país ainda passa por dificuldades econômicas preocupantes e a retração impacta tanto os trabalhadores quanto as empresas. Muitos especialistas ainda mostram-se receosos e pessimistas quanto ao mercado de trabalho. Porém, já é possível notar algumas significativas mudanças que demonstram que a economia está em recuperação.

O mercado tornou-se mais competitivo especialmente para aqueles que estão iniciando a carreira profissional e ainda se encontram sem experiência. Jovens entre 14 e 25 anos são os mais impactados com o não aproveitamento pelo mundo do trabalho, uma vez que muitos não tiveram o seu primeiro contato com o mundo empresarial e não compreendem, portanto, as engrenagens desse meio corporativo.

Segundo dados do IBGE- Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o número de empregos com carteira assinada permanece instável, apesar do valoroso aproveitamento de quase 1,5 milhão de brasileiros na massa de 14 milhões de desempregados ocorrido neste primeiro semestre de 2017. Por outro lado, a quantidade de pessoas que estão ingressando no mundo do trabalho de maneira informal tem aumentado, significantemente. Programas de estágio têm se tornado um meio muito mais vantajoso para os jovens e para as empresas.

Um programa de Estágio bem executado só traz resultados muito significativos para a empresa e para os jovens envolvidos. Para a empresa é vantajoso, pois contará com jovens com formação acadêmica acima da média da população em geral, sem vícios, com real e forte interesse para entrar no mundo do trabalho, com ideias inovadoras e necessitando de orientação e de encaminhamento profissional que os gestores da empresa podem fazer, sem custo adicional, se bem treinados para isso. Para os jovens é vantajoso, pois terão um local organizado e com desafios práticos suficientes para prepara-los para o mundo do trabalho. E se o programa de estágio for bem realizado, se tornará um investimento de baixo custo e de curto prazo, uma vez que após o período de sua realização, a empresa contará com jovens muito bem treinados e preparados para ocupar funções importantes em suas dependências.

Segundo levantamento do Instituto Via de Acesso, instituição especializada em inserção de jovens no mundo do trabalho, verifica-se, neste segundo semestre de 2017, um incremento de cerca de 20% nas vagas de estágio, com indicação de que esse aumento de vagas oferecidas será mais forte no inicio de 2018. A maioria das vagas abertas neste ano de 2017, algo em torno de 65%, foram para estudantes de administração, direito, engenharias e Tecnologia da Informação.

Entretanto não é só colocar o estudante para atuar como estagiário, é necessário desenvolvê-lo e mudar a percepção da organização sobre o papel desse jovem no cotidiano da empresa.

A recomendação é olhar para os talentos que podem, a médio e longo prazo, concorrer às vagas existentes no quadro de profissionais da empresa, focando, claro, na retenção desses talentos. Quando a economia voltar a crescer com maior sustentabilidade, as empresas que tiverem tomado a dianteira sairão na frente na formação de seus quadros de profissionais, contando com jovens preparados e com ideias novas para o negócio.