Que os jovens da geração XXI são reconhecidos por suas facilidades tecnológicas, todos já sabem. O conhecimento que a humanidade armazena a partir da internet se multiplica de forma geométrica. Eles nasceram e atuam num mundo digital que sempre fará parte de seu domínio. Este é um ambiente que eles ganham ampla vantagem perto das demais gerações. Entretanto esta qualidade não deve ser trocada pelo cotidiano produtivo sustentável e eficiente que fazem parte para o desenvolvimento humano. É necessário que assuma outros conhecimentos, competências e atitudes que possam agregar valor e tornem suas experiências mais reais e até mesmo dimensionáveis.

É preciso entender que a vida inteligente ultrapassa os limites tecnológicos, sendo indispensável estar ambientado em competências sociais para que haja uma boa convivência com os demais, tendo como base que aqueles que vieram pós anos 90 mantem uma relação intensa com celulares, tablets, ou notebooks. Dividir, ou aceitar ideias alheias não faz parte do seu cotidiano. Para que o universo corporativo ganhe este jovem como aliado, vale desenvolver a área de tecnologia e extrair o que há de melhor em sua performance.

Tendo em vista que a rotina de trabalho causa desinteresse para estes jovens, principalmente aquelas que envolvem processos engessados, ou antigos, é preciso que haja uma motivação que tenha um efeito instantâneo. Vale explorar a interação entre jovens e gestores, para que isso ocorra de forma natural. Um exemplo que podemos utilizar está em delegar funções para a criação de novas alternativas tecnológicas que agilizem os processos mais antigos, este projeto pode ser adotado em qualquer área e engloba outros cargos. Esta ferramenta envolve toda a equipe, cria a sinergia necessária para que outros trabalhos sejam realizados em conjunto, além de obter um melhor proveito das habilidades que todos apresentam.

Por causa de seu perfil imediatista, é preciso que um gestor/empresa esteja envolvido no processo como mentor responsável que crie estímulos e também que saiba baixar a adrenalina na medida certa. Faz parte do aprendizado deste jovem aceitar o não da equipe às suas propostas, avançar diante de resultados concretos e não virtuais, realizar as coisas que não gostam e, em especial, como administrar as frustrações no dia a dia. É desta forma que o jovem aprenderá a respeitar a construção das etapas necessárias para a evolução profissional.