O que se observa no meio empresarial nos revela que as empresas bem sucedidas e inovadoras investem, especialmente, no potencial dos jovens, em politicas de médio prazo e com a convicção de que serão os continuadores do negócio.

Os resultados mostram que as empresas que investem no potencial dos jovens como parte da politica de formação de quadros, o nível obtido de inovação é muito alto e compensador.

O conceito de potencial pode ter significado igual para as empresas vencedoras em suas politicas de aproveitamento de jovens, entretanto, é composto por diferentes elementos de acordo com a estratégia de futuro da empresa.

Existe, é claro, um conjunto de elementos que, geralmente, se repete nas empresas no momento da avaliação do potencial que o candidato apresenta para os interesses estratégicos do negócio.

Uma linha de análise efetuada por selecionadores para identificação de potencial é compostas pelos seguintes elementos:

  • Plano de vida: O jovem com potencial sabe o que quer para sua vida, planejando como irá chegar lá.
  • Visão de mundo e de sustentabilidade: O jovem antenado é um diferencial num mundo em forte transformação.
  • Capacidade para a frustração: Na empresa, o jovem não será o centro, mas olhado sempre em suas reações aos “nãos” que receberá.
  • Determinação: Jovem com potencial aguenta as dificuldades, enfrentando-as até vencê-las.
  • Autonomia: O jovem necessita ter potencial para cortar o seu cordão umbilical, com capacidade para ser cidadão do mundo.
  • Coragem: Jovem com coragem é jovem com potencial.

Existem outras linhas de identificação de potencial utilizadas pelo mercado, porém, o que interessa é saber investir no que o jovem pode realizar.