A criatividade, essencialmente no contexto do trabalho, é necessária, pois com as técnicas corretas, desenvolvê-las em inovação pode ser possível.

 

Mas, o que é ser criativo? É pensar fora da caixa. Para isso, precisamos exercitar todos os dias nossa criatividade.

 

No ponto de vista filosófico, possuímos diferentes tipos de criatividade. A criatividade individual e a criatividade coletiva. Uma, tem a preferência e desenvolvimento maior individualmente, enquanto a outra prefere se desenvolver em grupo.

 

Muitas empresas identificam a necessidade de estimular a criatividade de seus funcionários e experimentam novas abordagens. Por essa razão algumas adicionam cor no ambiente de trabalho, mesas de pebolim, ferramentas online, horários flexíveis, entre outras coisas. Oferecer um ambiente de trabalho diferente elimina o estresse e propicia um ambiente mais criativo.

 

O ideal é nunca travar o processo criativo dos profissionais, pois muitos sentem vontade de inovar e acabam não sentindo liberdade de trazer novas iniciativas.

 

Caso queira implantar uma gestão da criatividade, comunique toda sua empresa, separe um tempo para inovar, organize-se, controle as atividades e os resultados. O ideal é sempre pensar em uma maneira de reconhecer o trabalho dos funcionários que participaram do processo criativo.

 

No mundo dos negócios a competitividade é grande, apenas aqueles criativos que inovam ganham o mercado e saem na frente.