Ao abrir um processo para recrutar novos profissionais, as empresas fazem uma lista com vários requisitos importantes que os candidatos devem apresentar, tais como: formação acadêmica, experiência profissional, fluência em idiomas, domínio da tecnologia, entre outras exigências. Entretanto, é importante avaliar que em muitos momentos e para algumas funções, contratar alguém que está iniciando a carreira profissional é extremamente vantajoso para o futuro do negócio.

Mais e mais empresas já consideram esse fator na hora da contratação, enfatizando na seleção de candidatos que possuem visão similar a da empresa, para posterior investimento na capacitação e lapidação desses talentos.

Por meio de programas como o “Jovem aprendiz” ou o “Programa de estágio”, a empresa tem a oportunidade de observar, cuidadosamente, o desempenho desses jovens antes de contratar os mais capacitados e integrados ao time.

Para o jovem, é uma oportunidade preciosa de desenvolvimento, uma vez que, durante o contrato, eles devem receber investimentos e treinamentos que visam seu aperfeiçoamento profissional, além de conhecer melhor as engrenagens da empresa e do mundo do trabalho.

Outras vantagens:

  • Esses jovens estão encarando a sua primeira oportunidade de trabalho, isto é, não passaram por outra instituição, estão sem vícios ou manias. Serão lapidados com mais facilidade.
  • Esses jovens são determinados, cheios de energia para aprender, sem preconceitos ou resistências ao que é “novo’”. Será mais fácil se familiarizarem à cultura da empresa, vestir a camisa e se comprometer com a oportunidade que lhe foi oferecida.
  • Estão no início da carreira, costumam estar mais dispostos, com sede de conhecimento, buscam mostrar comprometimento, força de vontade e reclamar menos.
  • Os jovens representam investimento para a empresa que olha o futuro de seu negócio em franca transformação.