Vem aumentando, consistentemente, o número de gestores e profissionais de empresas que mudaram sua posição ao contratar jovens estudantes ou recém-formados para atuar em suas organizações. Antes, as seleções adotavam como um dos critérios mais importantes a instituição de origem do jovem, considerando que faculdades de primeira ou de segunda linha representavam um peso maior na decisão sobre quais seriam os jovens a ingressar em seus Programas de Estágio ou Trainee.

Atualmente, é comum as empresas conduzirem seus processos seletivos pelos chamados ”Seleção por competência”, significando que os propósitos, os valores, as competências comportamentais e a visão de mundo de um candidato podem ter um peso maior do que a área de formação, faculdade ou experiência profissional. A explicação é simples: Jovens que apresentam valores mais alinhados aos da organização desenvolvem relação mais sólida e duradoura.

A vivência acadêmica prepara o jovem para o mundo do trabalho e representa também o espaço de o jovem definir seu futuro profissional, todavia, o estudante não deve limitar-se ao conteúdo oferecido na graduação. É fundamental avaliar as possibilidades para ampliar a visão sobre sua futura profissão.

É preciso utilizar o período da graduação para pesquisar as áreas que o jovem deseja atuar. O estágio é uma grande oportunidade para isso. Investir em idiomas, realizar intercâmbio, engajar-se em causas sociais e ambientais também valorizam muito o profissional.

Muitos jovens são contratados porque possuem um perfil técnico exigido pela vaga, possui um bom nível de inglês, conhecimentos em informática e ótimas notas na faculdade, entretanto, são desligados antes do término do contrato de estágio, pois não conseguem adaptar- se à cultura da empresa.

Grande parte das organizações buscam jovens com iniciativa, que não ficam esperando o supervisor pedir alguma coisa, que se antecipa, é curioso e busca o melhor aproveitamento no Programa de Estágio/Trainee.

Escolher e pesquisar a instituição de ensino é muito importante, porém manter-se atualizado as mudanças que ocorrem no mundo do trabalho é um grande diferencial independente se o jovem cursou ou não uma faculdade de nome.