É certo que um bom e bem operado programa de estágio traz muito mais resultados, inclusive financeiros, à empresa concedente. Contudo, como garantir um bom resultado final? A chave do sucesso para se alcançar os melhores resultados tem a face: a do gestor que assume a responsabilidade na empresa para ser supervisor de estagiário.

 

Semelhante disposição, entretanto, deve ser acompanhada de algumas características ou habilidades que precisam fazer parte do currículo de capacidades do gestor. São elas:

 

  • Gestor treinado: o gestor que assume o papel de supervisor de estagiário traz consigo a corresponsabilidade pelo sucesso ou insucesso dessa iniciativa. O gestor será sempre o fiel da balança na condução de qualquer programa de estágio. Se souber conduzir o desenvolvimento técnico e comportamental do estagiário sob sua responsabilidade, as chances desse estagiário dar certo são muito maiores. O treinamento deve passar por conceitos e instrumentos de desenvolvimento de jovens para o gestor entender e promover corretamente todo o processo, transformando, dessa maneira, sua função de supervisor de estagiário em algo mais construtivo, a de mentor de jovens talentos.
  • Gestor consciente: O gesto deve entender que o sentido do processo mudou. Não será mais ele quem solicitará estagiário por falta de headcount, buscando outra forma de recurso para atingir suas metas de setor. Essencialmente, será ele quem receberá o estagiário com a missão de desenvolvê-lo, comportamental e tecnicamente, para e empresa, procedimento que se renovará a cada período em que o jovem estiver pronto para ser absorvido pela organização ou pelo mercado de trabalho. O trabalho do gestor será o de lapidar o jovem, que se apresentará com alto grau de talento e baixa competência para o mundo do trabalho.
  • Gestor interessado: É crucial que o nível de interesse dos gestores esteja forte e alto, porque a tarefa é a de transformação e não será algo simples e rápido. Exigirá determinação no dia a dia da relação supervisor/estagiário, sempre estando claro para o gestor o objetivo de desenvolver o jovem.

 

O resultado que se alcança com a participação estratégica dos gestores, em sua caminhada para se transformar e atuar como mentor de jovens talentos, tem sido muito melhor para todos, empresa, escola, estagiários e a nação, que prepara suas futuras gerações de profissionais com muito mais aderência aos desafios impostos pela globalização no século XXI.