Há uma espécie de fio condutor que as empresas seguem na hora de selecionar seus candidatos.

 

De acordo com essa linha mestra foram separadas as sete habilidades mais comuns solicitadas:

  • Tecnologia: As tecnologias fazem parte do cotidiano empresarial, por isso, o jovem candidato deve saber se movimentar nesse ambiente com natural competência.
  • Criatividade e Inovação: Essa habilidade é exigida, pois são jovens formados tendo tecnologia como pano de fundo, com maneira nova de pensar e criar, capazes de inovar se utilizando dos instrumentos que esse novo ambiente proporciona.
  • Trabalho em equipe: Vinculado ao componente relacionamento, como por exemplo, respeitar opiniões e posições diversas e saber apresentar as próprias.
  • Relacionamento Interpessoal: É exigida para o comportamento social e profissional esperado na empresa, diferente dos existentes nos ambientes da família e da escola. Reuniões, discussões, análises e posicionamentos ocorrem em vários momentos no cotidiano da empresa.
  • Inteligência Emocional: Está relacionada às tensões, pressões, aos prazos curtos, e resultados imediatos, elementos que aparecem todos os dias na empresa. Jovem assustado, desligado, sem coragem ou preguiçoso não sobrevive.
  • Comunicação Verbal: Qualquer interessado em crescer profissionalmente precisará saber apresentar e defender suas ideias, projetos, propostas ou posições. Sem essa habilidade, corre-se o risco de estagnar a carreira.
  • Comunicação Escrita: Mensagens via internet, relatórios e comunicados internos precisam ser corretos no português e claros no que se está comunicando, com começo, meio e fim entendíveis e objetivos.